Linhas Geopáticas

Linhas Geopáticas

Você já ouviu falar nas Linhas Geopáticas (ou de Hartmann)?

Elas podem deixar você doente.

A ideia de que ‘Nossa Casa é Nosso Templo’ é tão milenar quanto a própria humanidade. Povos antigos, como os chineses, já concediam grande importância à saúde das casas.

Antes de começar qualquer construção, eles consultavam especialistas que, na época, eram considerados ‘meio bruxos’ e cujo trabalho era verificar se emanava alguma radiação nociva do solo.  Era proibido erguer uma casa sobre uma corrente de água subterrânea, por exemplo, por mais profunda que fosse.

No entanto, foi somente no século XX que o médico alemão, Ernest Hartmann, estudou mais cuidadosamente o assunto e identificou que toda a superfície do nosso planeta é coberta por Linhas Geopáticas.

Devido à sua descoberta, essas Linhas de Força da Terra foram batizadas de Rede de Hartmann– ondas que provém do interior do planeta e se ordenam em forma de rede ao atravessar as camadas da crosta terrestre.Elas formam um quadriculado de paredes invisíveis de energia, que se elevam verticalmente a grandes altitudes, atravessando todos os obstáculos físicos.

O impacto na nossa saúde

As Linhas Hartmann têm enorme poder de influência no nosso ambiente. Por consequência, afetam diretamente nosso organismo.

Durante muitos anos, Dr. Hartmann investigou a relação entre as doenças dos seus pacientes com o local das suas casas, onde as pessoas adoeciam. O médico construiu diagramas, ou geo-ritmogramas, que permitiram calcular as perturbações num determinado ambiente. 

Uma casa ’doente’ pode ser causa de doenças graves

Os cruzamentos Hartmann são pontos geopatogénicos, cuja influência prolongada no organismo humano, animal ou vegetal, podem favorecer o aparecimento ou a evolução de inúmeras doenças.

Essas energias ficam ainda mais nocivas à nossa saúde quando os cruzamentos Hartmann coincidem com veios de água subterrâneos.

A exposição contínua a estes pontos gera o chamado “stress geopático”, que debilita o organismo e favorece o aparecimento de processos patológicos, tais como:

Stress positivo Yang ( + com + ) – Neste caso, o campo positivo leva a um acúmulo de energia, gerando desordens hiperenergéticas como: hipertensão arterial, enxaqueca, derrame cerebral, infarto do miocárdio, psicose. Há, ainda, a predisposição ao alcoolismo e, nas crianças, aos ataques epilépticos.

Stress negativo Yin ( – com – ) – Neste caso, o campo negativo extrai energia do organismo, gerando desordens hipoenergéticas e predispondo-o aos processos degenerativos e malignos. Como exemplo, temos fadiga crônica, artrite, hipotensão arterial, esclerodermia, esclerose múltipla e, até mesmo, câncer.

Stress negativo misto Yim-Yang ( + com – ) – Neste caso, as manifestações patológicas são mistas, devido ao caráter bipolar do ponto geopatogênico. As alterações mais frequentes serão aquelas relacionadas à polaridade predominante.

O que pode ser feito?

Antes de mais nada, devemos estudar se o terreno onde foi ou será construída nossa casa pode agir negativamente na nossa saúde.  Uma das formas mais eficientes para identificar essas energias nocivas oriundas da terra é através da Radiestesia.

O que é a Radiestesia?

Radius – que vem do latim, significa Radiação e Aistheis, do grego, quer dizer sensibilidade. Então, a palavra indica o significado que é ser sensível à captação de várias frequências de energia.

Um radiestesista consegue identificar e avaliar os desequilíbrios energéticos dos ambientes e das pessoas que neles vivem ou trabalham, com a utilização de instrumentos específicos dessa técnica, entre eles, o Pêndulo e o Gráfico.

Uma vez analisado tudo o que nos rodeia, podemos começar a entender o que ocorre em nosso dia a dia e promover algumas mudanças para o nosso bem-estar.

Para a limpeza energética dos espaços, utiliza-se a Terapia de Ambientes, com procedimentos distintos.

Quer saber mais sobre Radiestesia e Terapia de Ambientes?

Fale  com o Terapeuta de Ambientes pelo Whatsapp 11 99948-5054



pt_BR